Trio morre em suposta troca de tiros com a PM em SP

Confronto com policiais militares ocorreu depois de carro com os suspeitos bater em poste na zona sul

Ricardo Valota e Daniela do Canto, da Central de Notícias,

23 Junho 2009 | 05h02

Três homens que mantinham refém um publicitário, de 38 anos, vítima de sequestro relâmpago, morreram, por volta das 21h30 desta segunda-feira, 22, em uma suposta troca de tiros com policiais militares do 27º Batalhão na esquina da Avenida Inácio Cunha Leme com a Rua Félix Pereira da Rocha, no Parque Interlagos, zona sul de São Paulo. O tiroteio teve início após o trio perder o controle de um Honda Fit, pertencente à vítima, e baterem o veículo contra um poste.

 

Os suspeitos chegaram a ser levados aos prontos-socorros do Grajaú e do Hospital Regional Sul, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. Supostamente com o trio, foram apreendidas cinco armas - três revólveres calibre 38, um calibre 32 e um calibre 22 - além de R$ 2 mil, valor roubado da vítima - agredida a coronhadas - em dois saques realizados em caixas eletrônicos do Banco do Brasil e Bradesco na Avenida De Penedo.

 

O sequestro teve início na Rua Quirino Landi, Jardim Satélite, onde o publicitário, a esposa, grávida de 3 meses e meio, e o filho, de 5 anos, do casal foram abordados pelo trio.

 

Os suspeitos, Douglas Oliveira Dias, 22 anos, Leandro Abranches Cerqueira, 29, e um ainda não identificado, deixaram no local a mulher e o menino, mas resolveram levar o publicitário justamente para realizar os saques. O caso foi registrado no 102º Distrito Policial, do Socorro.

Mais conteúdo sobre:
Tiroteio PM polícia violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.