Trio é preso após novo arrastão no Morumbi, na zona sul de SP

Homens roubavam motoristas parados no trânsito; PM prendeu o grupo e recuperou pertences; região registra assaltos recorrentes

Marco Antônio Carvalho, Especial para o Estado

09 de outubro de 2014 | 12h23

Atualizada às 20:47

Três homens foram presos pela Polícia Militar após mais um arrastão na região do Morumbi, zona sul de São Paulo. O crime, o terceiro do tipo em pouco mais de uma semana, aconteceu na noite de anteontem. A Polícia Civil confirma, oficialmente, três vítimas, todas mulheres. Ontem, pelo menos outras três pessoas foram ao 89.º DP (Portal do Morumbi), onde o flagrante foi registrado, para reclamar objetos roubados.?

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os criminosos começaram a agir às 19h30 na Avenida Morumbi. Eles andavam entre os carros perto da Ponte do Morumbi e escolhiam principalmente mulheres que estavam paradas no trânsito.

Acionada, a Polícia Militar conseguiu localizar os suspeitos nas imediações da avenida, às 21h05. Os três suspeitos - Josival Muniz Santos, de 29 anos, Jackson José da Silva, de 18, e Wellington de Souza Lima, de 26 - foram presos em flagrante e responderão por roubo e associação criminosa. Um quarto suspeito conseguiu fugir.

Durante a revista, celulares, bolsas femininas e outros pertences foram encontrados e devolvidos às vítimas. Duas das mulheres atacadas foram à delegacia e reconheceram os suspeitos como os responsáveis pelos assaltos. A terceira vítima não foi localizada pela polícia.

Com o mais jovem do trio foi apreendida uma arma de brinquedo. Todos os detidos já tinham passagens pela polícia por roubo e dois deles haviam sido condenados pela Justiça em outros processos.

Uma das vítimas, uma atendente de 23 anos, voltava para casa quando foi surpreendida pelos assaltantes. “Meu maior medo foi o meu sobrinho, que começou a chorar”, diz. O bebê tem um ano e oito meses. Além deles, outros três adultos estavam no carro assaltado na Ponte do Morumbi. A atendente relata que três suspeitos estavam andando e pareciam perdidos. De repente, dois deles abordaram o veículo, ambos armados, afirma a vítima. “Eles nos pediram para passar tudo de valor.”

Um dos assaltantes teria colocado a arma em seu peito e ordenado que ela não se mexesse. A ação durou cerca de dez minutos. “Assim que terminaram o assalto, foram para o carro de trás”, conta.

Recorrência. Esse é o terceiro caso de roubos em série na região do Morumbi. No dia 1.º, 75 pessoas foram feitas reféns em uma empresa que aluga campos de futebol. Há três dias, cerca de 25 motoristas também foram roubados nas imediações da Avenida Giovanni Gronchi. / Colaborou Marco Antonio Carvalho

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloViolênciaMorumbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.