Trio é detido após arrastão a bar na zona norte de SP

Estabelecimento fechava e clientes se despediam do comerciante quando todos foram rendidos; um dos quatro bandidos conseguiu escapar após quadrilha ser parada pela PM

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

15 Outubro 2011 | 04h09

SÃO PAULO - Um arrastão a um bar, no final da noite de sexta-feira, 14, na região de Santana, na zona norte da capital, terminou com um saldo de três bandidos presos e um foragido.

 

Armados com uma submetralhadora italiana 9mm, com silenciador, e uma pistola, o quarteto, que chegou ao local em um Fox vermelho, sem queixa de roubo ou furto, dominou os 13 clientes, que já deixavam o estabelecimento, e o comerciante, que mora nos fundos do comércio, localizado na Rua Engenheiro Mariano Jatahy Ferraz, no bairro Santa Terezinha.

 

Depois de separarem cerca de R$ 500,00, das vítimas e do caixa do bar, uma TV, 13 celulares, relógios e carteiras, os criminosos, que já haviam baixado a porta e ainda mantinham todos reféns, decidiram que iriam assaltar a casa do comerciante, mas, com o neto dentro da residência, o proprietário conseguiu convencer a quadrilha a desistir de invadir os cômodos do imóvel.

 

Após o quarteto fugir, policiais militares foram acionados. Durante o patrulhamento, a viatura cruzou com os suspeitos ainda na mesma região. O assaltante que estava ao volante acabou perdendo o controle da direção e bateu o veículo contra a guia na esquina da Rua Conselheiro Moreira de Barros com a Rua Guilhermina, próximo ao Santana Parque Shopping, no Mandaqui.

 

Emerson Cabral de Souza, de 24 anos, Alex Felipe da Luz, 26, e Jean Carlos Soares Santos, 34, foram presos e autuados em flagrante no 72º Distrito Policial, da Vila Penteado. Com o trio os policiais apreenderam as duas armas utilizadas no assalto e os objetos roubados das vítimas. O quarto assaltante conseguiu fugir. Cabral e Luz eram procurados da Justiça; já Santos não tinha antecedentes criminais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.