Trio acusado de roubos é preso por agredir comerciantes chineses em SP

Quarto integrante do bando conseguiu escapar quando polícia militar flagou violência na Mooca

estadão.com.br,

27 de janeiro de 2012 | 18h12

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu na tarde desta sexta-feira, 27, três integrantes de um grupo especializado em invadir, agredir e roubar comerciantes de descendência oriental em São Paulo. O bando foi surpreendido no momento em que mantinha refém uma família chinesa. O flagrante aconteceu na Mooca, zona leste.

Policias apuravam a ação do grupo quando flagraram quatro indivíduos agredindo pessoas em frente a uma residência. Três homens foram presos, mas o quarto integrante do grupo conseguiu fugir.

Os policiais detiveram o chaveiro Abmael Pessoa de Araújo, de 42 anos, o ajudante Valtermilton Ramalho Araújo, de 23, e o estudante Bruno Henrique Pereira, de 19. Eles não estavam armados, mas carregavam chaves falsas, conhecidas como michas.

Os investigadores localizaram as vítimas, um casal de origem chinesa, que apresentavam hematomas nos rostos. Os moradores da casa reconheceram os presos como os responsáveis pelos ferimentos. Os presos foram autuados por roubo e formação de quadrilha.

Tudo o que sabemos sobre:
presoscomerciantes chinesesMooca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.