Serenautica/Reprodução
Serenautica/Reprodução

Três turistas morrem após barco virar durante tempestade em Itanhaém

Grupo de 12 pessoas voltava de passeio quando foi surpreendido por chuva e ventania

José Maria Tomazela e Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2018 | 15h23

Um barco de turismo com 12 pessoas a bordo virou durante uma tempestade, na noite deste sábado, 4, em Itanhaém, no litoral sul do Estado de São Paulo, deixando três mortos.

Uma das vítimas chegou a ser socorrida com vida, mas morreu depois de ser levada ao hospital, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Duas pessoas desapareceram nas águas do mar, próximo da região central da cidade. O grupo de resgate marítimo do Corpo de Bombeiros iniciou as buscas pelos desaparecidos e os corpos foram localizados na madrugada deste domingo, 5. Os demais ocupantes conseguiram se salvar.

A embarcação 'Serena Fishing' retornava da Ilha da Queimada e se preparava para entrar na Boca da Barra, na foz do Rio Itanhaém, por volta das 19 horas, quando foi apanhada pelo temporal.

O vento forte e as ondas altas fizeram o barco adernar e virar. Os dez turistas e dois tripulantes foram lançados na água. Ocupantes de uma viatura da Guarda Civil Municipal de Itanhaém viram o barco adernando e mobilizaram equipes do Corpo de Bombeiros para socorrer as vítimas.

Duas das vítimas eram da mesma família: o pai, José Francisco Vieira, de 60 anos, e o filho José Alexandre Vieira Neto, de 36. Eles eram de Itapetininga, interior de São Paulo, para onde os corpos seriam levados. A outra vítima foi identificada como Carlos Alberto Lucas da Silva, de 45 anos.

A Serenautica, proprietária da embarcação, informou que o barco estava com número de passageiros dentro da capacidade, mas o piloto foi surpreendido por um forte vendaval. Quando ele tentava retornar à Boca da Barra para deixar os passageiros em segurança, o barco virou. A empresa informou que todos a bordo usavam coletes salva-vidas e que está dando apoio às famílias das vítimas.

A Capitania dos Portos abriu inquérito para apurar as causas do acidente. Uma equipe foi à cidade para ouvir as pessoas resgatadas e testemunhas do acidente. O barco vai passar por perícia. Em setembro deste ano, um barco com 15 pessoas a bordo virou no mesmo local. Uma pessoa ficou presa sob a embarcação e morreu afogada.

Mais acidentes. O vendaval que atingiu o litoral de São Paulo na noite deste sábado, com rajadas de até 90 km/h, segundo a Defesa Civil, causou a queda da janela de vidro de um prédio no bairro José Menino, em Santos.

Cinco pessoas foram atingidas pelos estilhaços e foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com ferimentos nos braços, pés, mão e cabeça. As vítimas foram atendidas na UPA Central e tiveram alta. Em São Sebastião, a ressaca arrastou uma lancha ancorada em uma marina e lançou a embarcação na praia de Boiçucanga. Ninguém se feriu.

A tempestade com ventania também provocou estragos na região metropolitana de São Paulo. Desde as 19h20 de sábado, o Corpo de Bombeiros recebeu 325 chamadas sobre quedas de árvores na capital e Grande SP.

Com o problema, muitos bairros da capital ficaram sem luz por horas, desde a noite de sábado. Alguns distritos, como Interlagos, seguiam sem energia elétrica até as 15 horas deste domingo.

Mais conteúdo sobre:
barcoItanhaém [SP]naufrágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.