Reprodução
Reprodução

Rota mata três após perseguição em bairros nobres de SP

Outros 3 homens foram detidos pela polícia após o assalto; confronto e fuga aconteceram nos Itaim Bibi e nos Jardins

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

21 Março 2016 | 08h01

SÃO PAULO - Uma perseguição policial em dois bairros nobres da capital paulista terminou com três suspeitos mortos pelas Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), dois ladrões presos, um adolescente detido, dois PMs feridos e uma viatura da corporação danificada, na noite deste domingo, 20. De acordo com a Polícia Militar, por volta das 22h, seis assaltantes em dois carros invadiram uma unidade das Lojas Americanas, na Rua Pedroso Alvarenga, no Itaim Bibi, zona sul da cidade. 

Funcionários e clientes foram feitos reféns e o bando saiu do local levando tablets do comércio e celulares dos clientes. Na fuga, o alarme do estabelecimento foi acionado. O grupo se dividiu em um Peugeot 307 e uma Hyundai i30 e teve início a perseguição. Os três suspeitos do primeiro veículo fugiram pela Rua Bandeira Paulista. Uma viatura do policiamento de bairro tentou interceptar os ladrões, mas o motorista da quadrilha colidiu propositalmente contra o carro da PM, lançando a viatura sobre uma mureta. Dois homens da polícia tiveram ferimentos leves e foram levados para o Hospital da Polícia Miliar (HPM).

Uma equipe das Rota, grupo de elite da Polícia Militar, foi acionada para ajudar na perseguição e ficou no encalço do Peugeot  307. Segundo a polícia, na esquina da Avenida Nove de Julho com a Rua Groelândia, nos Jardins, também na zona sul, os suspeitos atiraram contra os policiais. No revide, os três que estavam dentro do carro foram mortos pelos policiais. Com eles, a Rota encontrou uma pistola Glock .380 e um revólver calibre 38. O caso foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Uma terceira equipe da PM que também acompanhava a ocorrência conseguiu localizar o segundo carro na mesma região. Dois suspeitos e um menor de idade se entregaram e foram encaminhados para o 14º DP (Pinheiros). Eles estavam com três tablets e um aparelho celular roubados dentro da loja. 

Desespero. O taxista Orlando Carlos Martins, de 59 anos, passava pela esquina onde os três suspeitos foram mortos pela Rota. “Era muito tiro. Eu acelerei, dobrei uma rua e fiquei abaixado dentro do carro”, contou. Nas Lojas Americanas, o clima era de susto na tarde desta segunda-feira, 21. “Aqui dentro eles não machucaram ninguém. Mas a gente não imagina que esse tipo de coisa vai acontecer em um bairro nobre e estamos bem assustados”, disse um funcionário que preferiu não se identificar. /COLABORARAM LUCIANA AMARAL E VITOR TAVARES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.