TRÊS PERGUNTAS PARA...Ivanise Esperidião da Silva, presidente da ONG Mães da Sé

1.Como a senhora avalia o uso da internet na busca de desaparecidos? Os resultados têm sido muito bons. O aviso de sumiço é instantâneo, o que aumenta as chances de reencontros.

O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2012 | 03h04

2.Pelo site das Mães da Sé, quantos foram encontrados? Em 16 anos, oito pessoas. Por outros meios, como investigações, 2.657 desaparecidos foram encontrados e foram registrados 211 óbitos dos 9.222 casos que chegaram até nós.

3.A senhora recebe muitos relatos de familiares que foram orientados pela polícia a só registrar queixa 48 horas depois de constatado o fato? Sim. Inúmeros. Mas, quando agem dessa forma, os policiais cometem crime de prevaricação. Quando a minha filha desapareceu, em 1995, ouvi isso ao registrar o B.O., às 3 horas. "É sábado, ela deve estar com algum namoradinho pelas ruas", me disseram. Só que ninguém vai a um distrito policial de madrugada sem necessidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.