Três perguntas para...Benedito Lima de Toledo

Historiador e arquiteto, professor da FAU-USP

, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2010 | 00h00

1. Qual o valor dessa descoberta para a arte sacra?

É de grande interesse para a história da escultura religiosa de São Paulo. Sempre falam que se trata de um Estado pobre em artes. Mas há trabalhos como este, de excepcional valor.

2. E qual foi a marca deixada pelo frei Agostinho de Jesus, autor desta obra?

Ele inovou a arte sacra paulista no século 17. Seus trabalhos mostraram a potencialidade da escultura, com muita inovação.

3. Pode-se confiar na análise da autoria?

A sorte é que a restauração dessa imagem está nas mãos do Júlio Moraes, que é muito criterioso e não um aventureiro que atua por aí. Ele não inventa autoria de obras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.