Três perguntas para... Luiz Flávio Gomes, professor de Direito Penal

1.Que pontos o senhor considera que devem ser mudados? Há muitas lacunas. Por exemplo, o conceito de crime organizado não existe. O delito de terrorismo também não está previsto. Por outro lado, alguns delitos presentes precisam ter uma revisão, como é o caso da formação de quadrilha ou bando.

O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2011 | 03h01

2.O senhor acha que a legislação precisa de penas mais dura? A postura será mais preocupada com a punição, mas também com as garantias de direitos. Crimes de corrupção precisam ser ajustados, assim como suas penas.

3.O senhor acredita que haverá revisão do tempo máximo de pena aplicado no País (30 anos)? Não, porque não acreditamos que esta seja a solução do problema da criminalidade. A solução está nas medidas preventivas. Não dá para confiar apenas na repressão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.