Três mulheres são presas por tráfico internacional de armas

Elas foram presas em Itararé e traziam do Paraguai uma pistola calibre 380 e grande quantidade de munição

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

24 de julho de 2008 | 19h28

Três mulheres foram presas nesta quinta-feira, 24, em Itararé, no sudoeste paulista, acusadas de contrabando internacional de armas e munições. Elas traziam do Paraguai uma pistola calibre 380 e grande quantidade de munição. Há suspeita de que o material seria entregue aos integrantes de uma facção criminosa que atua nos presídios paulistas.  A prisão ocorreu durante uma abordagem de rotina da Polícia Rodoviária Estadual em ônibus procedentes de Foz do Iguaçu, no Paraná, na rodovia Francisco Alves Negrão (SP-258). Os policiais encontraram uma sacola com 1.200 projéteis para armas automáticas. A bagagem pertencia a Andréia Oliveira de Deus, de 36 anos. Os outros passageiros do ônibus foram revistados. O restante da munição estava com as passageiras Rosineide Pereira, de 44 anos, e Paula Armstrong Lopes, de 29. Elas disseram apenas que levariam o material para São Paulo. As acusadas foram levadas para a Cadeia Feminina de Itaberá e responderão a inquérito por tráfico internacional de arma.

Tudo o que sabemos sobre:
tráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.