Divulgação
Divulgação

Três jovens são assassinados em bar de Embu das Artes

Vítimas tinham passagem pela polícia quando eram menores de idade; uma das hipóteses investigadas é o de envolvimento de traficantes ou policiais à paisana

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

16 Agosto 2016 | 11h48

SÃO PAULO - Três jovens foram mortos em um bar na noite desta segunda-feira, 15, em Embu das Artes, na região metropolitana de São Paulo. O crime aconteceu por volta das 20h30 na Rua 18 de julho, na comunidade do Jardim Vista Alegre. 

Felipe Dantas Silva, de 19 anos, morreu no local. Paulo Henrique Alves dos Santos, de 19, correu e tentou se esconder em uma igreja evangélica próxima ao bar. Ele levou um tiro na cabeça, foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado ao pronto-socorro da cidade, mas faleceu no local. Joseph Gonzaga da Silva, de 18, também foi socorrido e morreu no pronto-socorro. 

O caso é investigado na Delegacia de Embu, onde foi registrado. Segundo o delegado Pedro Buk, três ocupantes desceram de um veículo preto e efetuaram os disparos no trio de jovens que estava em um bar. 

Os três jovens tinham passagem pela polícia quando menores de idade por receptação a motocicletas e celulares. Paulo Henrique chegou a ser autuado no mês passado, após desobedecer ordem de parada. O jovem de 19 anos estava em um moto, mas não tinha a documentação do veículo.  

"A suspeita é de que os três fossem ladrões de motocicleta, mas não podemos afirmar. Acreditamos que o motivo venha da vida criminosa", disse Buk. "Pode ser coisa de traficante, que não perdoa. Inclusive porque correram atrás do Paulo Henrique e o mataram dentro da igreja. Foi um homicídio bem cruel."

A polícia trabalha com as hipóteses de envolvimento de traficantes ou de policiais à paisana. De acordo com o delegado, os autores dos disparos desceram de um carro preto de quatro portas da Fiat. Eles usavam boné e vestiam jaqueta, mas não tinham o rosto coberto. 

A Polícia Civil procura imagens de segurança que ajudem a identificar os suspeitos.

Os corpos devem ser liberados na tarde desta terça-feira, 16. Ainda não há informações sobre o local do enterro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.