Três jovens morrem em acidente no interior de SP

Vítimas não usavam cinto de segurança, segundo Polícia Civil; garotas tinham idades entre 18 e 22 anos

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

19 Fevereiro 2017 | 16h01

SOROCABA - Três jovens morreram e uma quarta ficou gravemente ferida quando o automóvel em que viajavam capotou, na noite desse sábado, 18, em Pitangueiras, no interior de São Paulo. As vítimas foram jogadas para fora do veículo e, segundo a Polícia Civil, que investiga o acidente, elas não estariam usando o cinto de segurança, o que ainda precisa ser confirmado pela perícia. Um rapaz de 21 anos, que dirigia o veículo, sobreviveu ao acidente, mas desapareceu do local e não tinha se apresentado até a tarde deste domingo, 19.

O capotamento aconteceu no km 372 da rodovia Armando Sales de Olveira, no trecho entre Pitangueiras e Ribeirão Preto. O automóvel Honda Civic com placas de Colina, cidade da região, rodou na pista e capotou, parando sobre o canteiro central. A concessionária da rodovia acionou o serviço de resgate. Uma das jovens, Bruna Ruivo, de 18 anos, moradora de Pitangueiras, morreu no local. As irmãs Ana Carolina, de 19 anos, e Carolina Braz da Silva, de 22, moradoras de Bebedouro, foram levadas à Santa Casa de Ribeirão Preto, mas não resistiram à gravidade dos ferimentos.

A quarta jovem, uma enfermeira de 27 anos também de Bebedouro, foi levada à Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas de Ribeirão e permanecia internada. O pai do motorista do carro foi à Polícia Civil e informou que não tinha informação sobre o paradeiro e também estava à procura do filho.

Família. Dois irmãos morreram nesse sábado, 18, em colisão frontal entre dois veículos na rodovia Antônio Machado Santana (SP-255), em Américo Brasiliense, interior de São Paulo. O carro em que eles viajavam bateu de frente numa van, próximo da Usina Santa Cruz. O motorista do outro veículo disse à Polícia Rodoviária que o automóvel invadiu a pista contrária e ele não teve tempo de desviar. As vítimas, o empresário Ismael Carlos Bernabé, de 47 anos, e um professor universitário Israel Roberto Bernabé, de 48, eram moradoras de Araraquara e pessoas muito conhecidas na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.