Três homens são presos e um menor é detido após arrastão em Mauá

Quadrilha assaltou grupo de fiéis, tentou roubar um carro e baleou o motorista; um quinto suspeito de participar dos crimes está foragido

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 11h56

MAUÁ - A Polícia Civil prendeu em flagrante três homens e deteve um menor de idade após a quadrilha praticar um arrastão nas imediações da Avenida Washington Luiz, em Mauá, na Grande São Paulo. O grupo assaltou ao menos dez jovens que entregavam panfletos bíblicos no local, a poucos metros de uma igreja evangélica, na noite desta quinta-feira, 16. Antes, os criminosos haviam tentado roubar um carro e o motorista acabou baleado. Um quinto suspeito de participar da série de crimes está foragido.

Uma das vítimas, o ajudante geral L. S., de 25 anos, contou que caminhava na Rua do Eucalipto com um grupo de jovens da igreja, onde distribuíam passagens bíblicas, quando foi abordado por cinco suspeitos. O assalto aconteceu por volta das 20h20 e a quadrilha roubou dinheiro, celulares, relógios e bolsas de pelo menos dez pessoas - quatro delas prestaram queixa na delegacia. De L. S., levaram uma carteira. "Quando eu pedi os documentos, um dos assaltantes apontou o revólver para mim e atirou. Mas a arma falhou", disse.

Segundo a vítima, os criminosos tentaram fugir correndo depois que não conseguiram atirar. "Nós começamos a correr atrás: uma parte dos assaltantes foi para um lado e um deles, para o outro. Então perseguimos o que estava sozinho", contou. Desarmado, Alex Pereira de Souza, de 21 anos, tentou se esconder em uma mercearia, onde foi rendido pelas pessoas. "Nós não agredimos ele. Só seguramos e ligamos para a polícia", disse.

Uma viatura da Guarda Civil Municipal, que fazia um patrulhamento na região, percebeu a aglomeração. No local, os guardas encontraram assaltante rendido e o encaminharam ao 1º Distrito Policial de Mauá. Na delegacia, Souza teria confessado o crime e dado informações sobre outros três assaltantes. Segundo a Polícia Civil, ele não soube informar nome e endereço do quinto suspeito.

Os policiais, então, foram até a Avenida Cidade de Mauá, próximo ao Rodoanel, na divisa com São Paulo, local que Souza, por telefone, havia marcado de se encontrar com os comparsas. Entre eles, o menor de idade W. A. de O.. de 17 anos, que foi detido e apontado pelas testemunhas como o autor da tentativa de disparo. Os policiais prenderam Vanderlei de Bem Garcia, de 21 anos, e Lirisson Pedro Palmeira Silva, de 28, com quem encontraram um revólver calibre 32.

Os policiais também descobriram que o mesmo grupo havia tentado roubar um veículo, modelo Ford Ecosport, minutos antes de assaltar o grupo de evangelistas. A vítima, um homem de 27 anos, tentou fugir dos assaltantes mas acabou levando um tiro pelas costas. De acordo com a Polícia Civil, o menor de idade foi o autor do disparo. Aos policiais, ele teria dito que não deu ordem para a vítima correr e que "quem corre leva tiro mesmo". O homem foi encaminhado ao Hospital Nardini e submetido à cirurgia.

A Polícia Civil também afirmou que os três presos devem ser encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Mauá.

Tudo o que sabemos sobre:
ArrastãoMauá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.