Pedro da Rocha/AE
Pedro da Rocha/AE

Três ficam feridos em batida após participarem de racha na zona sul de SP

Filho de sargento da PM participava do racha na Avenida Roberto Marinho

Pedro da Rocha, estadão.com.br

12 de agosto de 2011 | 08h25

SÃO PAULO - Um racha acabou mal para os ocupantes de um Gol que, sem conseguir frear, bateu em uma mureta de proteção na Avenida Roberto Marinho, no Brooklin, zona sul de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira, 12. Segundo fontes da Polícia Militar, o motorista do carro seria o estudante de engenharia mecânica Marcelo Márcio Augustinho Filho, de 22 anos, filho de um sargento da PM. Os três ocupantes foram socorridos e encaminhados ao hospital com fraturas, principalmente nas pernas, em estado grave.

 

Segundo uma testemunha, cerca de 20 carros se reuniram para organizar rachas, fato que ocorreria com frequência na avenida. O Gol, dirigido por Filho, participava de uma corrida, por volta das 2 horas da madrugada, envolvendo outros cinco carros - um Honda Civic, um Toyota Corolla, um Volkswagen Polo, um Subaru Impreza e um sexto veículo não identificado.

 

Ao chegar em uma curva, quatro dos carros reduziram, sobrando apenas o Gol e o Subaru. O Gol, em alta velocidade, tentou frear quando percebeu que não conseguiria virar, e acabou batendo na mureta de proteção construída de forma irregular, segundo a PM, pelo dono do posto. O Subaru fugiu do local pela contramão.

 

Dois dos acidentados foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Hospital Saboya, mas Filho ficou preso nas ferragens. Os bombeiros tiveram que serrar parte do carro para efetuar o resgate, e Filho foi encaminhado ao Hospital das Clínicas (HC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.