Três décadas de humor e desenhos

Glauco Vilas Boas tinha 53 anos, com mais de três décadas dedicadas aos desenhos e ao humor, principalmente nos jornais. O cartunista nasceu em 10 de março de 1957 em Jandaia do Sul, no Paraná, mas foi em Ribeirão Preto que começou sua carreira, no início dos anos 1970.

, O Estadao de S.Paulo

14 Março 2010 | 00h00

Glauco foi para o interior paulista para prestar vestibular para Engenharia. Foi descoberto pelo jornalista José Hamilton Ribeiro, que dirigia o Diário da Manhã e começou a publicar os trabalhos do cartunista.

O reconhecimento veio anos depois, quando venceu o prêmio do Salão do Humor de Piracicaba, em 1977. No fim da década de 1970, começou a publicar suas tiras na Folha de S. Paulo e no início da década de 1980 passou a fazer parte do grupo de cartunistas do jornal, onde recentemente publicava charges e cartuns. Glauco também foi roteirista e fundou uma Igreja adepta do Santo Daime, chamada Céu de Maria. Ele deixa a mulher Beatriz Galvão e dois filhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.