Três ataques a PMs são registrados em menos de uma hora em São Paulo 

Corporação fica em alerta após crimes e ainda procura por suspeitos; cabo foi atingido quando chegava em casa, na zona leste

Alexandre Hisayasu e Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

24 Fevereiro 2017 | 00h20

SÃO PAULO - Ao menos dois policiais militares e uma viatura da corporação foram alvos de ataques em diferentes pontos da região metropolitana de São Paulo na noite desta quinta-feira, 23. Os crimes aconteceram em um intervalo menor que uma hora, entre às 19h e 20h, e deixaram batalhões em alerta. Ninguém foi preso.

O primeiro caso ocorreu às 19h44 na Rua Antônio Nascente, Jaçanã, zona norte da capital. A assessoria de comunicação da PM confirmou que houve um chamado para atender um roubo à residência. O Estado apurou que entre as vítimas de agressão estava um sargento, que foi levado para atendimento médico de urgência.

Às 19h46, a PM foi acionada para atender uma ocorrência na Rua Plácido Parreira Lima, na Vila Curuçá, zona leste. Lá, o cabo Agnaldo Neves dos Santos, que trabalha junto à Procuradoria-geral de Justiça, chegava em casa e foi alvo de disparos de arma de fogo por criminosos que estavam em uma Fiorino de cor branca, com adesivos de uma empresa de telefonia. O seu estado de saúde não foi revelado até a zero hora desta sexta-feira, 24.

Na sequência, às 20h17, uma viatura realizava uma perseguição a um veículo com características da Fiorino quando foi atingida por disparos, na altura da Estrada Dom João Nery, a menos de um quilômetro do local do ataque ao cabo. A assessoria da PM confirmou apenas que recebeu um chamado nesse horário em razão de um tiro, mas não detalhou se os policiais ficaram feridos. 

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Jaçanã

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.