Trens voltam a circular na Linha 3-Vermelha, 4 horas após colisão

Colisão se deu por falha do freio automático do sistema e deixou 47 pessoas feridas

Gheisa Lessa - Central de Notícias,

16 de maio de 2012 | 14h59

São Paulo, 16 - A circulação da Linha 3-Vermelha já está normalizada, de acordo com a assessoria de imprensa do Metrô. As duas composições que colidiram na manhã desta quarta-feira, 16, passaram por perícia e, em seguida, foram removidas da Estação Carrão, na zona leste de São Paulo.

Por volta das 13h15 os dois trens que colidiram, às 9h50, já haviam passado pela perícia técnica do Metrô e começaram a ser removidos, no sentido Palmeiras-Barra Funda. De acordo com o Metrô, os trens ficarão na garagem do sistema, na Estação Barra Funda, até que passem por uma manutenção.

Por volta das 14h20, quatro horas após o acidente, os trens da Linha 3-Vermelha voltaram a circular entre as estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé, conforme informações divulgadas pelo Metrô.

A colisão deixou 47 pessoas feridas, de acordo com levantamento da Defesa Civil, e 33 vítimas foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e viaturas do Samu. A colisão causou bloqueio de um trecho da linha.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino dos Prazeres Melo, uma falha no sistema de freio do trem causou o acidente. Segundo Melo, toda composição do Metrô conta com um sistema automático que, ao registrar a distancia de 150 metros entre o próximo trem, aciona o freio. Neste caso, conta Melo, o sistema teria acelerado a composição.

Em entrevista à Rádio Estadão ESPN, um dos passageiros que estavam dentro da composição que colidiu, informou que a batida foi realmente forte e, com o impacto, todos os usuários que estavam em pé foram arremessados para o chão.

Vítimas. Segundo informações da Defesa Civil, 47 vítimas foram atendidas nesta manhã após o acidente entre as composições da Linha 3-Vermelha. O Corpo de Bombeiros, juntamente com o Samu, divulgou oficialmente que suas viaturas atenderam 33 pessoas. A assessoria de imprensa dos bombeiros, informou ao estadão.com.br que houve acidentados que chegaram a ser socorridos por populares e que a estimativa da Defesa Civil deve compreender estes atendimentos.

Entre as vítimas socorridas, duas pessoas tiveram suspeita de traumatismo craniano, segundo o Corpo de Bombeiros. Elas foram encaminhadas para hospitais da região e não há informações sobre o estado de saúde destas pessoas.

Atendimento. Para atender os usuários no trecho entre as estações Tatuapé e Corinthians/Itaquera, o Metrô solicitou à SPTrans a desintegração das linhas de ônibus dos terminais urbanos das estações metroviárias afetadas. Além disso, os usuários podem utilizar a integração gratuita com a CPTM nas estações Tatuapé e Corinthians/Itaquera.

Durante toda a ocorrência, segundo nota divulgada pelo Metrô, os usuários foram informados do problema pelo sistema sonoro dos trens, das estações, pelo site do Metrô e pelas redes sociais da Companhia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.