Trem regional começa a sair do papel

Denominado Trem Intercidades, o projeto estadual de criar uma malha ferroviária de 430 km - com aproveitamento da faixa de domínio da CPTM - terá licitação em outubro e obras já no próximo ano. O Trem Intercidades vai interligar, inicialmente, dois principais eixos do Estado.

O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2013 | 02h03

O primeiro ligará a capital a Campinas, Americana, Jundiaí, Santo André, São Bernardo, São Caetano e Santos e o outro ligará São Paulo a Sorocaba, São Roque, São José dos Campos, Taubaté e Pindamonhangaba. A estação na capital deverá servir de ligação com o trem bala federal e com o metrô paulistano. O projeto foi idealizado pelo BTG Pactual e pela Estação da Luz Participações (EDLP). O montante a ser investido é de R$ 18 bilhões, no esquema de parceria público-privada (PPP), com R$ 4 bilhões do governo do Estado.

"A expectativa é de fechar a concorrência pública em outubro, para começarmos as obras no ano que vem", disse o vice-governador, Guilherme Afif Domingos, em entrevista exclusiva ao Estado. Ele ressaltou que os R$ 4 bilhões provenientes dos cofres do governo paulista "já estão previstos no orçamento". E esse projeto "é a menina dos olhos do momento". /CARLA ARAÚJO e ELIZABETH LOPES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.