Tabita Brito
Tabita Brito

Trem para entre as Estações Lapa e Barra Funda por 40 minutos nesta terça

Passageiros tiveram de caminhar pelos trilhos em trecho em obras; linhas da CPTM têm pelo menos um grande incidente por mês

Pedro Rocha e Eduardo Reina - O Estado de S. Paulo, O Estado de S.Paulo

22 Dezembro 2010 | 00h00

Parte da Linha 8-Diamante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ficou paralisada ontem por 40 minutos no início da tarde. Um trem apresentou defeito e parou entre as Estações Lapa e Barra Funda, sentido Júlio Prestes. Passageiros tiveram de descer da composição e caminhar pelos trilhos num trecho em obras. Usuários reclamaram da falta de funcionários para orientá-los.

O problema aconteceu por volta das 13h40 e só foi resolvido, segundo a CPTM, às 14h20, quando a composição foi removida e os passageiros seguiram viagem no trem seguinte. Nesse período, apenas a linha sentido Itapevi funcionou. No sentido Júlio Prestes, ficou parado entre as Estações Lapa e Barra Funda. Os passageiros foram surpreendidos com a paralisação. Os vagões pararam de rodar e as portas foram abertas.

"As pessoas tiveram de descer por conta própria. A altura entre o trem e os trilhos era considerável, e elas podiam se machucar", contou Tabita Brito, que estava em um dos vagões no momento da paralisação. Ela disse ainda que quando os passageiros desceram na linha não havia nenhum funcionário da CPTM para orientar o que fazer.

Os usuários andaram por cerca de 300 metros e só então encontraram seguranças da CPTM. "Alguns deles mandavam os passageiros andar em fila única entre os trilhos", disse.

Falta de tração. A Assessoria de Imprensa da CPTM informou que a composição que parou entre as Estações Lapa e Barra Funda, na zona oeste, apresentou um defeito no sistema de tração. Sem tração, as rodas não conseguiram desenvolver velocidade e movimentar o trem. Isso impossibilitou o prosseguimento da viagem.

"Os usuários foram orientados pelo sistema de som dos trens e das estações. Às 14h20, a composição foi removida e os usuários seguiram viagem no trem seguinte. Durante a ocorrência, a circulação de trens naquele trecho foi realizada por uma única via", diz nota da companhia.

 

Linhas têm pelo menos um grande incidente por mês

 

Neste quadrimestre, as linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) registraram pelo menos um grande incidente por mês. No dia 30 de novembro, a Linha 8-Diamante apresentou problema com trem parado na Estação Leopoldina. Na época, segundo a CPTM, a composição apresentou defeito no sistema de ar comprimido, o que paralisou a circulação e atrasou as viagens.

 

No dia 15 de setembro, a circulação dos trens da Linha 11-Coral ficou prejudicada por quase uma hora por conta de um problema de tração em uma das composições. O problema afetou passageiros da Estação José Bonifácio, na zona leste. A mesma linha teve defeito no sistema de alimentação elétrica entre as Estações Brás e Tatuapé, no dia 10 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.