Trem falha e Linha 4 do Metrô tem lentidão no pico

Problema ocorreu na porta de uma composição, que teve que ser conduzida por um funcionário

Caio do Valle, Jornal da Tarde

16 de julho de 2012 | 19h11

SÃO PAULO - Um trem da Linha 4-Amarela, considerada a mais tecnológica do Metrô de São Paulo, falhou e deixou de abrir as portas na Estação República, sentido Luz, por volta das 17h40 desta segunda-feira, 16. Devido a isso, um funcionário da ViaQuatro, concessionária responsável pelo ramal, teve que assumir o comando da composição, abrindo as portas e guiando o trem no modo manual.

O problema é que, nessas situações, o trem só pode atingir a velocidade máxima de 30 km/h, bem abaixo do normal, entre 60 e 80 km/h. Isso fez com que o tempo de espera nas plataformas nas seis estações da linha aumentasse consideravelmente em pleno horário de pico.

Embora o trem tenha sido recolhido às 17h50 na Estação Paulista, passageiros ainda reclamavam dos reflexos da demora e da superlotação às 18h45. Uma usuária publicou uma foto no Twitter da fila da catraca na Estação Faria Lima subindo as escadas e quase chegando à entrada, na rua.

Segundo a ViaQuatro, o operador levou o trem até a Estação Luz. Depois, a composição voltou, passando por República e Paulista. Questionada se a operação em manual não é mais perigosa, a assessoria de imprensa da concessionária afirmou que não. O trem foi recolhido para uma área de estacionamento perto da Estação Paulista.

A concessionária não informou qual é o número dessa composição. Todos os trens da Linha 4-Amarela foram fabricados em 2009 na Coreia do Sul pelo consórcio Siemens-Hyundai Rotem, segundo a ViaQuatro, que não especificou o motivo da falha de hoje.

Na última sexta-feira, 13, uma falha em uma porta de plataforma já havia provocado transtornos aos usuários na Estação República durante o rush da volta para casa. Na semana passada, o Jornal da Tarde também mostrou que alguns trens da linha já tiveram goteiras devido à condensação da água do ar-condicionado.

Às 18h53, todas as demais linhas do Metrô operavam com velocidade reduzida, principalmente devido à chuva. A Linha 1-Azul, no entanto, estava mais devagar devido a uma falha na Estação Sé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.