Trem entre Santos e São Vicente deve ser testado em 2010

Anúncio foi feito pela Secretaria dos Transportes; Veículo Leve sobre Trilhos irá custar cerca de R$ 410 mi

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

03 Março 2009 | 16h10

O Secretário Estadual de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, reafirmou que a primeira fase do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista deve entrar na fase de testes no em dezembro de 2010. Ele reuniu-se nesta terça-feira, 3, com os prefeitos da região na Agência Metropolitana da Baixada Santista (AGEM), em Santos. Orçado em R$ 408 milhões, esta etapa o projeto tem 11 quilômetros de extensão e interliga a área próxima à ponte dos Barreiros, em São Vicente, ao Porto de Santos.   Veja também: Quase metade da população litorânea de SP se locomove a pé Especial - Como os paulistanos se locomovem    Parte do Sistema Integrado de Transporte Metropolitano da Região Metropolitana da Baixada Santista (SIM RMBS), o VLT é um tronco de média capacidade que utiliza a área de trilhos dos antigos trens de carga que cortam algumas cidades da região. No entanto, o SIM terá ainda corredores de ônibus integrando as linhas intermunicipais e municipais, barcas e bicicletas e infraestrutura composta de terminais, estações de transferência, pontos de parada, obras de acessibilidade e ciclovias.   De acordo com o secretário Portella, atualmente o projeto está na fase de estudo de demanda, funcional da rede e projeto básico, que está sendo elaborado pela empresa Metrô Leve. O contrato foi assinado em 17 de fevereiro. "Isto vai possibilitar que se tenha o embasamento para fazer o edital de licitação. Agora nós temos, em maio, a aprovação da PPP no Conselho Gestor, o edital está marcado para setembro e o início das obras em dezembro de 2010", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.