Marcos Bezerra/Futura Press
Marcos Bezerra/Futura Press

Trem da CPTM descarrila e interdita trecho da Linha 12-Safira

Problema aconteceu na madrugada, antes do início da operação - ninguém ficou ferido; foi a terceira ocorrência do tipo neste mês no sistema sobre trilhos de SP

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2017 | 07h55
Atualizado 23 Fevereiro 2017 | 09h01

SÃO PAULO - Um trem da Linha 12-Safira, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), descarrilou na madrugada desta quinta-feira, 23, próximo à Estação Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo. As composições não circulam entre o Itaim e a Estação Calmon Viana, em Poá, na Grande São Paulo. O problema aconteceu à 1h30, antes da operação do ramal. Não houve feridos.

Este foi o terceiro caso no mês de descarrilamento no sistema sobre trilhos de São Paulo.

De acordo com a CPTM, a ocorrência na Linha 12 afetou o sistema de energia e, por isso, parte do ramal precisou ser interditada. Não há previsão de normalização.

"Equipes de manutenção estão mobilizadas para restabelecer a operação no trecho afetado", informou a companhia, em nota. 

Para atender os passageiros, a CPTM acionou o Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). Ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) fazem o trajeto entre Calmon Viana e o Itaim. Outra opção é acessar a Linha 11-Coral em Calmon Viana.

"Os usuários estão sendo informados pelo sistema de som dos trens e estações e pelo aplicativo para celular, que também está disponível no site www.cptm.sp.gov.br", disse a CPTM.

Descarrilamentos. Os dois descarrilamentos anteriores em fevereiro foram no Metrô. Na terça-feira, 21, um trem da Linha 5-Lilás teve problema entre as Estações Adolfo Pinheiro e Largo Treze, na zona sul.

Já no dia 7, uma composição descarrilou nas proximidades da Estação Artur Alvim, na zona leste. Em ambas as ocorrências, ninguém ficou ferido, mas os ramais foram interditados, o que provocou lentidão e atrasos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.