Travesti é suspeito de manter caminhoneiros reféns na Grande SP

Dificuldade para encontrar suspeito aconteceu porque vítimas apontavam uma mulher, enquanto investigações procuravam por um homem

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

04 de maio de 2010 | 12h15

Policiais da Delegacia de Repressão a Roubo de Cargas do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) prenderam na noite de domingo, 2, em Guarulhos, na Grande São Paulo, um homem suspeito de manter reféns motoristas que sofrem roubo de carga.

 

De acordo com o Deic, a grande dificuldade da equipe foi descobrir que o suspeito é um travesti, por isso as vítimas apontavam uma mulher e as investigações indicavam um homem.

 

O vendedor de lingerie Julimar Ferreira da Silva, de 36 anos, mais conhecido como Bianca Shavallys, foi preso no Aeroporto Internacional de Cumbica, quando se preparava para embarcar para Natal, no Rio Grande do Norte.

 

Ainda segundo o Deic, a participação de uma mulher morena e forte na retenção de vítimas de roubo de cargas aparece em, pelo menos, seis ocorrências, em seis meses. Ele foi reconhecido por três motoristas. Os casos aconteceram nos meses de outubro e novembro do ano passado e fevereiro deste ano, nos bairros de Vila Nova Cachoeirinha, Limão e Parque Novo Mundo, todos na zona norte de São Paulo.

 

Segundo o delegado Adalberto Barbosa, titular da Divisão de Investigações sobre Furto e Roubo de Veículos e Cargas, o preso recebia R$ 500 pelo serviço.

 

"Sua participação era importante para o sucesso do roubo. A vítima ficava em seu poder por pelo menos cinco horas. Era o tempo de fazer o transbordo da carga e desaparecer o caminhão", explicou Barbosa.

Tudo o que sabemos sobre:
GuarulhosDeiccaminhoneirostravesti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.