Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

Travesti é encontrada morta em Ituverava, no interior de São Paulo

Júlia estava seminua e tinha um arame amarrado no pescoço na zona rural da cidade; ela estava desaparecida desde a última terça

Rene Moreira, Especial para o Estado

27 Junho 2016 | 13h49

FRANCA - A Polícia Civil investiga a morte de Luis Paulo Ferreira de Almeida, de 28 anos, mais conhecida como Júlia, que foi encontrada morta na zona rural de Ituverava, no interior de São Paulo, neste domingo, 26. Ela estava desaparecida desde a última terça-feira, 21, e foi achada seminua e com um arame amarrado no pescoço.

O corpo estava na Rodovia Vicinal Jerônimo Nunes Macedo já em estado de decomposição. A família fez o reconhecimento no Instituto Médico Legal (IML), e o sepultamento foi realizado no Cemitério Municipal de Ituverava.

O caso foi registrado pela Polícia Civil que investiga o crime e tenta refazer os últimos passos da vítima, que residia no bairro Guanabara 3. Familiares contaram ao Estado que Júlia tinha sido vista pela última vez na Avenida Doutor Soares Oliveira, entrando em um veículo branco com placas de Miguelópolis, no interior de São Paulo.

Repercussão. O corpo apareceu em um canavial próximo ao aeroporto da cidade. Pela internet, moradores fizeram homenagens e lamentaram o ocorrido. "Não tenho palavras. Mesmo porque qualquer coisa que seja dita soará vazia, como num deserto", comentou Neusa Pinto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.