Transportes é área de atrito entre Prefeitura e Estado

Bastidores: Bruno Ribeiro

O Estado de S.Paulo

15 Março 2013 | 02h07

Apesar das declarações públicas de cordialidade, governo estadual tucano e a Prefeitura petista trocam farpas e recados na área de transporte público - vitrine eleitoral dos dois lados.

Em entrevista ao Estado, há um mês, o secretário municipal Jilmar Tatto anunciou que a Prefeitura pagaria a construção da Estação Jardim Ângela do Metrô, da Linha 5-Lilás. A cúpula do Metrô foi cobrada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que só soube da "parceria" pelo jornal.

Como resposta, o secretário estadual Jurandir Fernandes aproveitou entrevista sobre outro tema para dizer que o convênio não estava decidido. E lembrou das pendências da Prefeitura na área.

Na mesma entrevista, Tatto havia indicado uma "corrida" entre Prefeitura e Estado: disse que faria um corredor de ônibus até Cidade Tiradentes, na zona leste. Questionado se a pista chegaria ao bairro ao mesmo tempo que o monotrilho da Linha 15-Prata, falou: "Quando eles chegam lá, 2016? Vamos ver quem chega antes". Segundo a companhia estadual, o Metrô depende de desapropriações da Prefeitura para chegar ao bairro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.