Transmissão ao vivo dá segundo lugar à Band

O País acompanhou a perseguição de ontem ao vivo, pela TV. A Band colocou a ação no ar durante o programa Brasil Urgente, que explorou as imagens à exaustão. Enquanto o bandido era perseguido por policiais em motocicletas, o apresentador José Luiz Datena gritava. Após xingar o bandido de "lixo", ele até pediu desculpas ao público. "Tenho tentado fazer um programa calmo, mas hoje perdi as estribeiras e me exaltei. Peço desculpas", afirmou Datena.

Alline Dauroiz e Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2010 | 00h00

Com a perseguição, a Band conseguiu a vice-liderança no horário (das 17h15 às 19h10), atrás da Globo, segundo medição prévia do Ibope na Grande São Paulo. Foram 7 pontos de média - e 10 de pico - ante 17 da primeira colocada. No horário, geralmente a Band fica em terceiro, atrás da Globo e da Record.

Nos Estados Unidos, as cenas de perseguições policiais são comuns em programas de TV. Os americanos adoram ver carros em alta velocidade, acidentes espetaculares e rendições. Diferentes emissoras e canais mantêm programas que usam essas imagens. Uma das ações mais famosas aconteceu em Los Angeles, em 1994, quando a polícia perseguiu o jogador de futebol americano O.J. Simpson. Ele era acusado de matar a ex-mulher Nicole Simpson e o amigo dela, Ronald Goldman. Enquanto O.J. dirigia pela cidade, um helicóptero da rede KCBS registrava tudo. Havia ainda um áudio no ar com a conversa entre o atleta e um detetive da polícia, que tentava fazer com que ele se entregasse. No Brasil, algumas dessas atrações podem ser vistas no canal pago TruTV. A própria Band tem um programa, o Polícia 24 Horas, que acompanha policiais militares em ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.