Trânsito nas estradas deve ser mais intenso entre 15 e 22 horas

Previsão é de chuva e motorista deve ficar atento no retorno a SP; amanhã, metrô começa a operar mais cedo

O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2012 | 02h04

O paulistano que pretende evitar o tráfego mais intenso nas rodovias deve viajar hoje antes das 15 horas ou depois das 22 horas. É preciso também atenção nas principais estradas, por causa das obras e interdições e das pistas molhadas: a probabilidade de chuva hoje é de 80%, segundo a empresa Climatempo.

Na Rodovia dos Tamoios, que liga o Vale do Paraíba ao litoral norte, a velocidade média no trecho de planalto está reduzida e a previsão é de que a capacidade de tráfego fique abaixo do normal. Na saída, a concessionária chegou a aconselhar os motoristas a considerarem outras rodovias, como Mogi-Bertioga (SP-098), Oswaldo Cruz (SP-124) e Rio-Santos (SP-055). É possível que na volta o trânsito continue carregado até as 2 horas da segunda-feira.

Pelo menos cinco pontos com desvios no trecho paulista e uma ponte interditada perto de Curitiba também devem complicar a vida de quem andar pela Rodovia Régis Bittencourt (BR-116). Na Anhanguera, as obras de reforma do pavimento foram suspensas e na Bandeirantes não há obras. Mesmo assim, a concessionária AutoBan recomenda evitar a viagem à tarde. O mesmo vale para a Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes.

Trens. Nesta segunda-feira, em razão do feriado, as Linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 4-Amarela do metrô começarão a operar 40 minutos antes, às 4 horas. Já a Linha 5-Lilás seguirá o horário habitual; o mesmo deve ocorrer com as linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). / JULIANA DEODORO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.