Transformações da zona oeste

Interessada em saber como o mercado imobiliário transforma a cidade, a arquiteta Eunice Sguizzardi Abascal, professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie, está realizando uma pesquisa com moradores de apartamentos da Vila Leopoldina (foto acima) ou do Jaguaré. "Queremos compreender a percepção que os moradores em condomínios residenciais verticais dali têm do ambiente construído", diz ela.

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2012 | 03h02

Para participar, basta responder ao questionário disponível em http://migre.me/7wjab. Até a última semana, 87 respostas já haviam sido contabilizadas. "Mas precisamos avançar. Preciso de uma amostra mais generosa até março, no mínimo", afirma a arquiteta. A expectativa é somar pelo menos 200 participações.

Vila Leopoldina e Jaguaré foram escolhidos porque são bairros que mudaram bastante nos últimos anos, com a saída de indústrias na região e a consequente abundância de terrenos de grandes dimensões. "Por que em São Paulo, apesar da existência de equipes técnicas competentes na área de urbanismo, o mercado imobiliário parece sempre se antecipar e transformar a cidade?", questiona Eunice.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.