Transferência de comerciantes para tendas é revista

Duas semanas depois de remover a feira de flores e verduras para tendas no estacionamento enquanto promove uma reforma no pavilhão principal, a Ceagesp mudará os planos. Os comerciantes abandonaram as tendas e estão armando a feira em outro espaço, mais perto dos portões - segundo eles, mais visível para os clientes. A administração do entreposto admitiu que agora vai ter de estudar "um novo local para transferir a cobertura" que acomoda os vendedores.

O Estado de S.Paulo

16 Março 2012 | 03h04

A reforma do pavilhão Mercado Livre do Produtor (MLP) era uma promessa antiga da Ceagesp que, para acontecer, teria de realocar a feira que acontecia ali. A administração disse que a solução de colocar tendas "foi definida em acordo com o sindicato e com os representantes da feira de flores".

A reclamação geral, porém, é de que o lugar foi mal sinalizado, e as vendas caíram. "Não vendemos nada nessas duas semanas. Nem no Dia da Mulher, um dos melhores do ano em vendas. Ninguém conseguia achar, não tinha faixa, não tinha sinalização", diz o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Flores e Plantas do Estado de São Paulo (Sincomflores), Paulo Murad.

A Ceagesp afirma que colocou faixas explicativas e que agora vai analisar a necessidade de sinalizar melhor as tendas, que ficam em estacionamento com acesso pela Marginal do Pinheiros. / NATALY COSTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.