Traído vai ganhar R$ 8 mil

Uma moradora de Nanuque (MG) foi condenada a indenizar o ex-companheiro porque, além de traí-lo, fez piadas sobre seu desempenho sexual para os colegas da empresa onde ambos trabalham. A servente industrial terá de pagar R$ 8 mil por danos morais por expor o homem a "situações vexatórias".

MARCELO PORTELA , BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2012 | 03h01

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o casal se conheceu no trabalho e viveu junto por dez anos. A mulher, então, começou a traí-lo publicamente e o casal se separou. Mas, de acordo com a ação, ela passou também a fazer "comentários negativos e depreciativos" sobre ele.

A humilhação foi confirmada por pelo menos duas testemunhas ouvidas pela juíza Patrícia Bitencourt Moreira, que condenou a mulher a pagar R$ 5 mil ao ex. O homem recorreu ao TJ para aumentar a indenização. A mulher havia pedido anulação da sentença de primeira instância.

A advogada da mulher, Suzi Patrice Aguilar, não foi encontrada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.