Tragédia anunciada

Peço ao prefeito Kassab pela 29.ª vez a liberação de recurso para imediato início de obras de contenção do terreno em declive, da própria Prefeitura, que deslizou em 2007 e levou metade da minha garagem, muro e gradil em toda sua extensão. Minha residência, na Rua Araçoiaba da Serra, Tucuruvi, agora se encontra em área de risco. Em 9/3, numa reunião com o subprefeito de Santana-Tucuruvi, fui informado de que já existe projeto executivo para isso e que será incluído na programação de obras de 2010. Mas depende da aprovação e da liberação de recursos pela Prefeitura. Peço mais uma vez o início das obras o quanto antes, para que minha residência não venha morro abaixo.

, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

FLÁVIO FALCÃO / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras informa que o recurso para a execução da obra já foi liberado. No decorrer do prazo legal deste processo, a Subprefeitura Santana-Tucuruvi já determinou a abertura do processo licitatório para a contratação da empresa que realizará as obras no local. A previsão é de que as obras sejam iniciadas em agosto, atendendo aos prazos do processo previstos em legislação.

O leitor diz: Alerto que, se passarem mais alguns meses sem obras de contenção, o resto da garagem virá abaixo com certeza, pois, a cada chuva, desce um pouco mais de terra que a vinha escorando, e pode até causar uma falha grave estrutural de meu sobrado. Ontem completei 39 anos de idade e mais uma vez não pude convidar amigos e parentes para comemorar meu aniversário em casa.

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Vacinas contra gripe

Fomos num dia e não tinha. Voltamos no outro e tomamos as duas vacinas contra gripe juntas (comum e contra a gripe A). Uma semana depois, 13/6, toda a minha família pegou uma forte gripe. Como sempre estiveram brincando com a saúde do brasileiro agora é pior, porque estão fazendo politicagem. Arrumaram um jeito de enganar o cidadão e ele não tem como provar que estão aplicando água. Pior, é preciso esperar pelo menos 4 meses para conseguir passar por uma consulta.

IVO DA SILVEIRA LOBO

/ RIO CLARO

O Ministério da Saúde informa que a vacina contra a gripe H1N1 é segura e eficaz. Em geral, as principais reações à vacina são leves: dor no local da aplicação, dores de cabeça, nas articulações e nos músculos e cansaço. Além disso, a vacina tem eficácia superior a 95% e começa a proteger o organismo entre 14 e 21 dias após a aplicação. Todos os Estados receberam as doses necessárias para imunizar as populações dos grupos prioritários. A distribuição da vacina aos municípios fica por conta das Secretarias Estaduais de Saúde. O País já vacinou mais de 81 milhões de pessoas - 88% do público-alvo. Porém, nos municípios que ainda não atingiram a cobertura mínima de 80% em alguns dos grupos prioritários, o Ministério recomenda que as Secretarias Municipais de Saúde adotem estratégias para continuar vacinando, de acordo com a realidade local. Para a população, a recomendação é procurar informações sobre a disponibilidade de vacina e os locais nas Secretarias dos seus municípios.

LIXÃO VERDE-AMARELO

Ecoponto lotado

"Lotado, não estamos recebendo nada." É o que se lê no portão do Ecoponto Santo Dias, na Rua Rosifloras, Cohab Adventista, no Capão Redondo. A rua se transformou na extensão do Ecoponto, fechado há dez dias, um verdadeiro lixão a céu aberto. Pintar e decorar o lixão com bandeirinhas no dia do jogo do Brasil (15/6) foi a forma que a ONG Educa São Paulo encontrou para chamar a atenção da Prefeitura. O sofá ganhou colorido especial; o pedaço de tampa da caixa d"água, o nome do Brasil; a cadeira ficou nova; e os pneus pintados despertaram um novo olhar. Se não é obra de arte, é a arte da consciência, Os moradores pedem, em nome da civilidade, a reabertura urgente, a manutenção e a boa funcionalidade do único Ecoponto do bairro.

DEVANIR AMÂNCIO / SÃO PAULO

A Subprefeitura Campo Limpo esclarece que o espaço está limpo e que o mesmo não estava fechado conforme afirmação encaminhada. Diz ainda que, por receber um grande volume de detritos, o ecoponto passa por limpeza regular a cada 20 dias. Os ecopontos permitem a entrega voluntária de materiais inservíveis pela população, como entulho da construção civil e móveis, para inibir o despejo desses materiais em vias públicas, rios e córregos. É possível entregar até 1 m3 por pessoa diariamente e o serviço é gratuito.

O leitor diz: A limpeza só terminou anteontem (21/6).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.