Polícia Civil
Polícia Civil

Traficante ligado ao PCC é preso durante operação em Ribeirão Preto

Segundo investigação, Jonathan Venâncio Canin, conhecido como Tio Gordo, planejou ataque a empresa de valores

Rene Moreira, Especial para o Estado

18 Maio 2017 | 14h21

FRANCA - A Polícia Civil realizou na manhã desta sexta-feira, 18, nas cidades de Ribeirão Preto e Batatais, no interior de São Paulo, uma operação de combate ao tráfico de drogas. Após quatro meses de investigação, a intenção era cumprir dois mandados de prisão, mas um dos envolvidos - de Batatais, não foi localizado. O outro, Jonathan Venâncio Canin, de 26 anos, conhecido como Tio Gordo, foi preso em Ribeirão.

Segundo a polícia, ele seria ligado à facção Primeiro Comando da Capital (PCC) e faria parte de uma quadrilha flagrada em março quando se preparava para atacar uma transportadora de valores.

Na ocasião, nove pessoas foram presas em flagrante e Canin acabou reconhecido depois. Ele aparece em imagens de um restaurante comprando filé à parmegiana para o grupo.

Tio Gordo também seria um dos maiores traficantes de Ribeirão e dono de mais de 50 quilos de cocaína localizados dentro de um carro.

"Ele fornecia drogas, principalmente, para a zona norte da cidade", contou o delegado Eduardo Rodrigues Martinez.

A reportagem não conseguiu contato com o advogado de Canin, que deve responder por organização criminosa, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.