Touradas e turfe eram populares no Império

O livro mostra que as regatas chegaram a ter apostas, mas elas foram excluídas em 1895, com o objetivo de apresentar o remo como "esporte saudável". O Rio chegou a ter cinco hipódromos e o autor Victor Andrade de Melo afirma que 25% da população do Rio apostava em cavalos no auge do turfe.

, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2010 | 00h00

Já as touradas foram muito populares no Império (de 1822 a 1889). O modelo seguido na cidade era o português, e não o espanhol. "As touradas iniciaram o processo de ocupação do espaço público como forma de lazer", diz Melo. E duraram muito tempo. Na comemoração dos 100 anos da Independência, em 1922, foi montado um campo de tourada na Praça da Cruz Vermelha, no centro.

"A rua passou a ser o principal espaço de lazer, marcando profundamente a identidade do carioca", aponta o professor. Para ele, estudar a história do lazer tem relevância. "As práticas de diversão são tão importantes para entender o País quanto as econômicas e políticas", afirma Melo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.