''Todos corriam para o canteiro''

DEPOIMENTO

, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2011 | 00h00

Juliano Prado da Silva, de 25 anos, caminhoneiro

Eu só ouvi o barulho e uma batida forte, tirei o caminhão para o lado esquerdo, liguei o pisca-alerta e desci correndo. As batidas não paravam de acontecer ao lado da gente. Todo mundo que podia, corria para o canteiro central. Parecia um enxame de abelhas.

Consegui tirar dez pessoas dos carros. Eu nunca havia visto algo tão assustador na minha vida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.