TIAGO SILVA/ESTADÃO
TIAGO SILVA/ESTADÃO

Justiça suspende proibição a 'rolezinho' em Ribeirão Preto

Medida havia sido baixada em março deste ano para impedir as reuniões de adolescentes em shoppings 

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

09 Junho 2015 | 18h02

SOROCABA - Uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgada nesta terça-feira, 9, suspendeu portaria do juizado da Infância e da Juventude de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, que impedia menores de 15 anos de frequentar os shopping centers da cidade nos finais de semana desacompanhados de pais ou responsáveis. A medida havia sido baixada em março deste ano para impedir os chamados 'rolezinhos', reuniões de adolescentes marcadas pelas redes sociais.

A liminar foi dada em pedido de habeas corpus da Defensoria Pública de São Paulo, apontando a inconstitucionalidade da medida por afrontar o direito da livre locomoção dos adolescentes. A Defensoria alegou ainda interferência arbitrária do Estado no direito dos pais de dirigir a criação e educação dos filhos.

O ministro Luis Felipe Salomão, do STF, entendeu que é responsabilidade dos pais avaliar onde seus filhos podem ir ou permanecer sem acompanhamento. "Se os pais trabalham às sextas-feiras e sábados, a criança fica impedida de ir a um shopping, mesmo que os pais acreditem na sua maturidade para tanto", argumentou, lembrando que muitos jovens de comunidades carentes não têm outra opção de lazer. A Vara da Infância e da Juventude de Ribeirão Preto ainda não foi notificada da decisão e pode entrar com recurso. 

Mais conteúdo sobre:
Ribeirão Preto rolezinhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.