Justiça suspende novo contrato do lixo em Sorocaba

Relator acatou recurso da empresa Ecopav Soluções Urbanas, que alegou que uma das exigências do edital restringia a disputa 

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

02 Julho 2015 | 00h01

SOROCABA - O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo mandou a prefeitura suspender a contratação da empresa que venceu uma licitação de R$ 78,6 milhões para o serviço de lixo em Sorocaba, interior de São Paulo. 

O relator José Luiz Gavião de Almeida, da 3ª Câmara de Direito Público do TJ, acatou recurso da empresa Ecopav Soluções Urbanas, que alegou que uma das exigências do edital restringia a disputa. A licitação foi vencida pelo Consórcio Ambiental Sorocaba, empresa que já vinha realizando o serviço na cidade.

O relator determinou que não seja assinado o contrato de concessão com a vencedora antes do julgamento final do recurso. A concorrência, que incluiu varrição de ruas, coleta e destinação do lixo, foi disputada por cinco empresas, mas quatro, entre elas a Ecopav, foram eliminadas pela comissão de licitação porque não atenderam o item do edital referente à limpeza e manutenção de contêineres. 

A prefeitura informou que a licitação foi regular e o município já entrou com medida na tentativa de modificar a decisão provisória. Segundo a prefeitura, a decisão não afeta a coleta de lixo a cidade, pois está em vigor um contrato emergencial.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.