TJ-SP manda indenizar acusada de dar nota falsa

A 4.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que uma professora seja indenizada em R$ 20 mil por ter sido acusada de pôr em circulação uma nota falsa de R$ 100 em um shopping. Ela foi inquirida por longo tempo na sala de administração do local - o que levou ao entendimento de que foi exposta a situação vexatória. Segundo consta da decisão, o episódio afrontou a "dignidade da pessoa humana". Funcionárias do restaurante onde ocorreu o repasse não a reconheceram.

O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.