TJ arquiva inquérito contra Ana Lúcia Assad

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou ontem trancamento de inquérito policial contra a advogada Ana Lúcia Assad, que defendeu Lindemberg Alves Fernandes, condenado por matar Eloá Pimentel. Em fevereiro, durante o júri, ela mandou a juíza Milena Dias "voltar a estudar". O Ministério Público, então, pediu a investigação de crime contra a honra. A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP) ajuizou pedido de habeas corpus para a advogada, alegando que não houve crime na conduta.

O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.