TJ absolve acusados de achacar o padre Júlio

EXTORSÃO

, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2010 | 00h00

A 12.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou, no dia 2, recurso do Ministério Público e manteve a absolvição dos quatro acusados de extorquir dinheiro do padre Júlio Lancelotti. A informação foi confirmada ontem pelo TJ. O processo corre em segredo de Justiça. O ex-interno da Fundação Casa Anderson Marcos Batista, de 26 anos, sua mulher, Conceição Eletério, de 45, e os irmãos Evandro, de 29, e Everson Guimarães, de 27, já haviam sido absolvidos da acusação em julho de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.