Tiroteio entre policiais civis deixa 1 morto

A falta de comunicação entre duas equipes da Polícia Civil que investigavam o roubo de um caminhão deixou, na noite de anteontem, um policial morto e outro ferido durante tiroteio no Terminal Rodoviário de Cargas Fernão Dias, na região do Parque Edu Chaves, zona norte.

RICARDO VALOTA, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2012 | 10h11

Leonardo Andrés Rodrigues Aguiar, de 28 anos, estava havia menos de dois anos na polícia e trabalhava no 90.º Distrito Policial (Parque Novo Mundo). Ele foi atingido por sete tiros disparados por agentes da Divisão de Investigações sobre Furtos e Roubos de Veículos e Cargas (Divecar), do Departamento de Investigações Criminais (Deic).

Segundo o delegado titular do 90.º DP, Edvaldo Faria, Aguiar e um colega estavam de campana no terminal, onde o caminhão havia sido abandonado. Ao notar a aproximação de um grupo desconhecido, fizeram a abordagem. Os quatro homens, porém, eram agentes da Divecar. Um deles foi baleado de raspão.

Sobre o caso, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que as circunstâncias do tiroteio serão investigadas. "Temos perto de 140 mil policiais, incluindo Polícias Militar, Civil e Científica. Se há algum problema, imediatamente é investigado."

O caso será investigado pela Corregedoria da Polícia Civil. "Foi um infortúnio", comentou o delegado Faria. / COLABOROU CAMILA BRUNELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.