Tio se passa por sobrinho e ajuda a prender homem que se exibia pela web

Acusado foi encontrado nu, em sua casa, conversando com outras crianças pela web. Segundo a polícia, pelo menos sete foram assediadas em Itapetininga

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2014 | 21h31

SOROCABA - Um homem foi preso sob acusação de "exibir imagens ou material de caráter sexual para menor de 14 anos", depois que o tio de uma criança assediada por meio da internet tomou o lugar do sobrinho e acionou a polícia. O acusado, de 26 anos, que não teve a identidade divulgada, é morador de Cotia, na Grande São Paulo. A família da vítima, um menino de 8 anos, mora em Itapetininga, na região de Sorocaba.

O garoto avisou ao tio que a pessoa com quem conversava pelo Skype estava nua e exibia os órgãos genitais. Passando-se pelo sobrinho, o homem reteve o interlocutor no bate-papo virtual até a chegada da Polícia Civil.

Os investigadores prolongaram a conversa com o homem por várias horas e conseguiram rastrear seu endereço eletrônico. Os policiais viajaram 120 quilômetros até a casa do acusado e o encontraram ainda nu, conversando com outra criança. Em seu computador pessoal foram encontrados vídeos de sexo com crianças e fotos de menores com os quais ele supostamente teve contato. O homem também usava um perfil falso, em que se passava por uma criança e postava fotos.

Os policiais afirmam que pelo menos sete crianças foram assediadas pelo homem em Itapetininga. Preso em flagrante, ele foi levado para uma cadeia pública da região.

Tudo o que sabemos sobre:
Pedofiliaabuso sexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.