Thor é denunciado por homicídio culposo de ciclista

Promotoria também pede que CNH do jovem seja suspensa; defesa considera que processo 'é um equívoco'

FÁBIO GRELLET / RIO, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2012 | 07h45

Thor Batista, de 20 anos, filho do empresário Eike Batista, foi denunciado pelo Ministério Público à Justiça por homicídio culposo (sem intenção de matar), ontem. Em 17 de março, o filho de Eike atropelou e matou o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, na Rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Caso seja condenado, Thor pode receber pena de 2 a 4 anos de prisão. A promotoria também pediu que a Justiça suspenda imediatamente o direito de dirigir de Thor.

A denúncia foi encaminhada ontem à 2.ª Vara Criminal de Duque de Caxias pelo promotor Marcus Edoardo Siqueira, da 6.ª Promotoria da mesma cidade. Segundo laudo pericial da Polícia Civil, Thor dirigia seu Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h quando atingiu o ciclista, arremessado a 65 metros. A velocidade máxima permitida na rodovia é de 110 km/h.

Para o promotor, Thor dirigia de forma imprudente. Ele ultrapassou um ônibus da empresa Única Fácil, da Linha Petrópolis-Nova Iguaçu, pela faixa da direita. Depois, repetiu a manobra irregular ao ultrapassar um Ford Fiesta. Em seguida atingiu o ciclista, que morreu na hora.

Para justificar o pedido de suspensão da carteira de motorista de Thor, o Ministério Público cita as 11 infrações cometidas pelo filho de Eike, segundo o Departamento de Trânsito do Rio (Detran/RJ), nove delas por excesso de velocidade. Thor é habilitado para dirigir desde 16 de dezembro de 2009.

Inocente. Os advogados de Thor, Marcio Thomaz Bastos e Celso Vilardi, afirmaram em nota que "apesar de não terem tido acesso à denúncia, consideram que o processo penal é um equívoco e comprovarão a inocência de Thor". Anteriormente, a defesa já havia contestado a perícia oficial, alegando que o veículo não estava a 135 km/h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.