Testemunhas reafirmam que Land Rover era conduzida por nutricionista

Jornalista que esteve no local do acidente disse que namorado da motorista estava no comando do jipe

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

02 de agosto de 2011 | 19h11

SÃO PAULO - Nesta terça-feira, 2, foram ouvidas diversas testemunhas do acidente com o jipe Land Rover que matou o administrador de empresas Vitor Gurman no último dia 23. Boa parte delas reafirmou que quem estava na direção do veículo era Gabriella Guerrero Pereira, contrariando a versão dada pela jornalista Ingrid Basílio, que disse que o motorista era o namorado da nutricionista, o engenheiro Roberto Lima.

 

Segundo a polícia, deve ser ouvido ainda o manobrista que entregou o carro para o casal na saída do bar em que estavam antes do acidente. Gurman foi atropelado por um Range Rover na Rua Natingui, na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo. Ele foi internado mas não resistiu, e morreu no dia 28.

 

Segundo Gabriella, ela dirigia o carro do namorado pois ele havia consumido bebidas alcoólicas. O laudo clínico, no entanto, apontou que a nutricionista também estava alcoolizada. Avaliado em R$ 300 mil, o jipe era blindado. Segundo a polícia, desde dezembro já acumulava várias multas, algumas por excesso de velocidade.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.