FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Terreno ocupado em SP é reintegrado pela PM

Cerca de 800 famílias viviam em área na região da Pedreira, na zona sul; sem-teto prometem se mudar para outro acampamento

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

09 Junho 2015 | 11h05

SÃO PAULO - Dois terrenos ocupados na região da Pedreira, na zona sul de São Paulo, foram desocupados, pacificamente, pela Polícia Militar e oficiais de Justiça, na manhã desta terça-feira, 9. Há dois meses um movimento de moradia montou acampamento um terreno de 245 mil m² e outro de 135 mil m², áreas que pertecem ao grupo Savoy. Os ativistas da Associação de Moradia Antônio Conselheiro e da ONG Projeto O Novo Rumo dizem que as áereas pertecem a uma família de italianos. A empresa desmente e afirma ser dona do terreno há 40 anos. 

Cerca de 800 famílias viviam no local. Os trabalhadores sem-teto pretendiam comprar o terreno e afirmam ter empresas pareceiras que têm interesse em construir habitações populares sustentáveis. Agora, o grupo pretende se unir com outro acampamento também em São Paulo. O local não foi revelado pelas lideranças. 

Mais conteúdo sobre:
Ocupação São Paulo Interlagos Pedreira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.