Cruz Vermelha/Divulgação
Cruz Vermelha/Divulgação

Terreno da Cruz Vermelha, em processo de tombamento, pode receber shopping

No mapa da Prefeitura de SP há a possibilidade de liberar a quadra onde hoje funciona o hospital, na zona sul, para o mercado

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

09 Novembro 2015 | 03h00

SÃO PAULO - Está gravado no mapa da proposta de lei de zoneamento a intenção da Prefeitura de São Paulo de liberar a quadra onde hoje funciona o Hospital da Cruz Vermelha, na zona sul,  para o mercado construir prédios altos ou mesmo um shopping.

Localizado de frente para a Avenida Moreira Guimarães, nas proximidades do aeroporto de Congonhas, está em processo de tombamento no Compresp. Moradores do Planalto Paulista, bairro estritamente residencial, e também de Moema, que fica do outro lado da avenida, comentam que o grupo Iguatemi tem intenção de erguer um shopping de luxo ali - pesquisas de mercado já foram feitas entre os moradores sobre o tema.

O Iguatemi diz que não comenta 'boatos de mercado' e a Prefeitura diz que a gravação da quadra como Zona Eixo de Estruturação da Transformação Urbana (ZEU) ocorreu porque ela hoje é Zona Mista (ZM) e não Zona Exclusivamente Residencial (ZER). A gestão Haddad, porém, confirmou que se o processo de tombamento for adiante não poderá haver mudança no edifício. A Cruz Vermelha não se manifestou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.