Termina rebelião em presídio de Itapetininga

Funcionários mantidos reféns foram libertados sem ferimentos; presos queriam ser removidos

Solange Spigliatti, Central de Notícias

29 de setembro de 2009 | 13h51

Terminou por volta do meio-dia desta terça-feira, 29, a rebelião dos presos da Penitenciária Jairo de Almeida Bueno - Itapetininga I, no interior de São Paulo, segundo confirmou a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Os sete agentes da penitenciária que eram mantidos reféns foram liberados.

 

A rebelião começou por volta das 7h30 desta terça, quando um grupo de cerca de 20 presos que seriam removidos e tentariam uma fuga fizeram os funcionários reféns, usando duas armas de fogo, segundo a SAP. Não há feridos.

 

A SAP determinou a elaboração de expediente para internação dos presos envolvidos no Centro de Readaptação Penitenciária, em regime disciplinar diferenciado, pelo prazo de 360 dias. Com capacidade para 804 presos, a penitenciária está superlotada e atualmente abriga 1.452 detentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.