Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Termina manifestação de médicos da Unifesp na zona sul de SP

Profissionais protestam contra a medida provisória que interfere na remuneração e desfigura a jornada de trabalho

12 de junho de 2012 | 12h23

Terminou por volta das 10h10 desta terça-feira, 12, a manifestação dos professores e médicos da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em frente à entidade, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 50 pessoas integraram o protesto contra a medida provisória que interfere na remuneração e desfigura a jornada de trabalho dos profissionais, afirma a Federação Nacional dos Médicos (Fenam).

A manifestação começou por volta das 9h desta terça e durou cerca de 1 hora. A faixa da direita da Rua Napoleão de Barros ficou bloqueada durante o evento no sentido centro. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a via já estava liberada por volta das 10h20 e o tráfego normalizado pela região.

A Polícia Militar informou que a categoria tem uma assembleia às 12h30 desta terça que decidirá se a paralisação dos médicos e professores continua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.