Termina greve da CPTM

TRT determinou o retorno imediato de 100% da categoria aos postos de trabalho

Fernanda Bassette,

13 de junho de 2013 | 19h08

Terminou por volta das 19h a greve dos funcionários de dois sindicatos de trabalhadores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A decisão de retornar ao trabalho ocorreu após o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ter considerado a greve não abusiva, mas ter determinado o retorno imediato de 100% da categoria ao trabalho, sob multa diária de R$ 200 mil, o dobro da multa estipulada um dia antes da greve.

Pelo menos 1 milhão de pessoas ficaram  sem transporte ontem, segundo estimativas da CPTM. A empresa acredita que até o final da noite a situação esteja normalizada. Amanhã, todas as linhas funcionarão normalmente.

A Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) começou a ser reativada às 17h40. Os funcionários que trabalham no período noturno já começaram a chegar para ocupar seus postos.

Na Linha 9, a circulação dos trens, no entanto, ficará restrita ao trecho entre as Estações Grajaú e Pinheiros. Nesta última, os passageiros podem fazer conexão com o Metrô, pois ali há uma parada da Linha 4-Amarela.

Os intervalos entre cada composição serão de seis minutos, em média, ou seja, maiores do que o normal, de três minutos, informou a CPTM em nota.

Já as Linhas 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) devem continuar interrompidas. Nesses trechos, ônibus contratados emergencialmente fazem, gratuitamente, percurso parecido ao das linhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.