Termina greve da CPTM

TRT determinou o retorno imediato de 100% da categoria aos postos de trabalho

Fernanda Bassette,

13 Junho 2013 | 19h08

Terminou por volta das 19h a greve dos funcionários de dois sindicatos de trabalhadores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A decisão de retornar ao trabalho ocorreu após o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ter considerado a greve não abusiva, mas ter determinado o retorno imediato de 100% da categoria ao trabalho, sob multa diária de R$ 200 mil, o dobro da multa estipulada um dia antes da greve.

Pelo menos 1 milhão de pessoas ficaram  sem transporte ontem, segundo estimativas da CPTM. A empresa acredita que até o final da noite a situação esteja normalizada. Amanhã, todas as linhas funcionarão normalmente.

A Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) começou a ser reativada às 17h40. Os funcionários que trabalham no período noturno já começaram a chegar para ocupar seus postos.

Na Linha 9, a circulação dos trens, no entanto, ficará restrita ao trecho entre as Estações Grajaú e Pinheiros. Nesta última, os passageiros podem fazer conexão com o Metrô, pois ali há uma parada da Linha 4-Amarela.

Os intervalos entre cada composição serão de seis minutos, em média, ou seja, maiores do que o normal, de três minutos, informou a CPTM em nota.

Já as Linhas 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) devem continuar interrompidas. Nesses trechos, ônibus contratados emergencialmente fazem, gratuitamente, percurso parecido ao das linhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.