Terceiro caso em 20 dias

O caso de ontem foi o terceiro flagrante em 20 dias. Em 19 de março, o engenheiro Eduardo Tadayoshi Kawai foi preso acusado de extorquir R$ 10 mil para facilitar a regularização de um imóvel. Ele trabalhava no Departamento de Aprovação de Edificações (Aprov).

O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2013 | 02h03

Quatro dias antes, a Controladoria Geral do Município e a Polícia Civil haviam detido Nicola Caramico, de 69 anos, e a mulher dele, Sheila Maria Caramico, de 62, também acusados de cobrar propina. Funcionários da Subprefeitura de Santo Amaro, na zona sul, eles teriam exigido R$ 80 mil de um empresário para, supostamente, regularizar um imóvel e não aplicar multa.

A Controladoria Geral foi criada em janeiro pelo prefeito Fernando Haddad (PT) para investigar casos de corrupção. A Prefeitura estuda aumentar funcionários na pasta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.