Reprodução
Reprodução

Tentativa de assalto termina em arrastão e bombas na Praça da Sé, no centro de SP

Guarda Civil Metropolitana disparou bombas de efeito moral ao atender a ocorrência na noite do domingo, 19

João Ker, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2022 | 16h47

Uma tentativa de assalto na Praça da Sé, centro de São Paulo, culminou no princípio de um arrastão em um supermercado da região durante a noite do último domingo, 19. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, dois suspeitos foram presos. Vídeos publicados nas redes sociais também mostram o momento em que a Guarda Civil Metropolitana disparou bombas de efeito moral contra um grupo de pessoas em situação de rua. 

Segundo a SSP, a confusão teria começado quando um grupo de dez pessoas tentou assaltar um casal nas imediações da Praça da Sé. Após eles serem encurralados, a situação teria escalado quando o bando passou a agredir as duas vítimas. Neste momento, o rapaz sacou um canivete de bolso ao ver a namorada sendo espancada e, em seguida, feriu um dos assaltantes.

De acordo com o relato das vítimas, elas conseguiram se desvencilhar do bando e se abrigaram em um supermercado. Foi nesse momento que o grupo passou a atacar o local e saquear o estabelecimento. A SSP afirma que "o ato só foi interrompido após a chegada da GCM". 

Em suas redes sociais, o Padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, condenou a ação dos guardas civis. No vídeo em que postou, é possível ver o momento em que bombas de efeito moral são disparadas contra um grupo de pessoas em situação de rua, que não estava envolvido na ocorrência. 

"População em situação de rua com frio espera atendimento e recebe bombas", escreveu Lancellotti.

De acordo com a SSP, foi instaurado um inquérito policial no 8º DP, no Brás. Um homem, de 18 anos, e um adolescente, de 14, foram detidos por dano, lesão corporal, tentativa de roubo e tentativa de ato infracional de roubo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.